Tarefas adicionais para recolher tributos de importação no checkout

Depois de habilitar o recolhimento de tributos de importação no checkout, é necessário imprimir as etiquetas de frete "Entregue com direitos pagos" (DDP, na sigla em inglês) para indicar que esses tributos já foram pagos pelo cliente. Dependendo da loja, talvez seja necessário atualizar algumas informações dela, preparar-se para as promoções-relâmpago ou desenvolver políticas de reembolso. Confira as tarefas a seguir antes de enviar pedidos para outros países.

Comprar e usar etiquetas de frete do tipo "Entregue com direitos pagos" (DDP, na sigla em inglês)

Depois de começar a cobrar tributos de importação no checkout, você precisará adquirir e usar etiquetas de frete do tipo “Entregue com Direitos Pagos” (DDP, na sigla em inglês) nos pedidos internacionais. Caso você continue com a etiqueta-padrão, os tributos também serão cobrados na entrega. Nesse caso, o cliente pagará o valor duas vezes.

Um item de linha Tributos de importação é incluído nas informações do pedido quando impostos de importação são recolhidos em um pedido internacional. Por isso, verifique se o recolhimento foi feito antes de comprar uma etiqueta DDP. Ao enviar um pedido com R$ 0 em tributos de importação, use as etiquetas de frete DDP para garantir que o cliente não receba cobranças adicionais. Se houve algum erro no checkout, talvez os tributos de importação não tenham sido recolhidos. Nesse caso, use uma etiqueta de frete-padrão no pedido.

Depois de receber a primeira fatura da transportadora, compare as cobranças no checkout com os tributos de importação recolhidos no destino do frete para verificar se os valores estão corretos, e repita esse processo periodicamente. Se você notar diferenças consideráveis entre os tributos de importação cobrados no checkout e o valor recolhido pelas autoridades alfandegárias, revise sua configuração para garantir que esses montantes sejam calculados da forma mais precisa possível.

Criar faturas comerciais

Todos os pedidos internacionais exigem uma fatura comercial, que pode ser a versão digital disponibilizada para preenchimento no site da transportadora. Além disso, é preciso considerar os seguintes fatores ao elaborar o documento:

  • Se os tributos de importação do pedido já estiverem pagos, marque os termos de entrega na fatura comercial como "Entregue com direitos pagos" (DDP, na sigla em inglês).
  • Se os tributos de importação do pedido não estiverem pagos, marque os termos de entrega na fatura comercial como "Entregue sem direitos pagos" (DDU, na sigla em inglês) ou "Entregue no local" (DAP, na sigla em inglês), indicando essa informação.

Para reduzir as discrepâncias entre os tributos de importação e o valor recolhido pelas agências aduaneiras, use informações precisas na fatura comercial. Com esse objetivo, durante a criação do documento, verifique se estes dados coincidem com os do pedido no admin da Shopify:

  • Código SH
  • País ou região de origem
  • Preço após descontos
  • Quantidade
  • Tributos de importação recolhidos
  • O número de cadastro fiscal do país ou região no qual você recolhe os tributos sobre mercadorias de baixo valor

Atualizar notificações e política de frete

Após habilitar a cobrança dos tributos de importação no checkout, atualize a política de frete e os modelos de notificação. Assim, os clientes serão informados sobre suas normas e cobranças para vendas internacionais.

É possível atualizar a política de frete no admin da Shopify, basta acessar Configurações > Políticas.

Caso os modelos de e-mail padrão de Confirmação e de Reembolso de pedidos sejam usados, as mensagens serão automaticamente atualizadas para incluir o item de linha Tributos de importação, e não será necessário fazer alterações. Caso você tenha personalizado os e-mails de Confirmação e de Reembolso, será possível adicionar um código aos modelos de notificação para acrescentar Tributos de importação.

Preparar-se para promoções-relâmpago

Caso realize uma promoção-relâmpago, considere desabilitar o recolhimento de tributos de importação no checkout até que ela seja concluída. Do contrário, revise os itens da venda para confirmar que eles tenham código SH, país ou região de origem e tipo de produto especificados. Vale lembrar que o preenchimento desses campos nos produtos em promoção ajuda a estimar os custos com tributos de importação.

Gerenciar reembolsos

Você decide como lidar com o reembolso dos tributos de importação. Caso queira reembolsá-los, considere o seguinte:

  • Se o pedido ainda não foi processado, é possível reembolsar os tributos de importação ao cliente.
  • Se o pedido já foi processado, ainda é possível reembolsar os tributos de importação ao cliente. No entanto, a transportadora não devolve o valor da compra das etiquetas DDP para você.

Quando você reembolsa um pedido com tributos de importação pagos, pode decidir se quer ressarcir esse imposto à parte de outros. Talvez seja interessante reter os reembolsos para tributos de importação nos casos em que os valores remetidos não sejam recuperáveis pela autoridade aduaneira e você não queira assumir o custo em nome do cliente.

Lembre-se de que o reembolso total do pedido é a única maneira de impedir que o cliente inicie uma contestação com o provedor de pagamento.

Tudo pronto para começar a vender com a Shopify?

Experimente de graça